press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/4
QUE BAGUNÇA!

 

Este livro nasceu das bagunças que faço com minhas ferramentas: palavras e imagens. Pra fazer os desenhos peguei papel vegetal, canetinha e nanquim e fui rabiscando. Depois usei um escaner pra jogar tudo dentro do computador. Ficou a maior bagunça! Um dia minha mesa estava tão bagunçada que apertei um botão errado, o menino que eu tinha desenhado sumiu, e eu gritei: ele virou cor! Eu gostei tanto e assim ele ficou. Os traços pretos eu desenhei à mão direto no papel e as partes coloridas eu fiz no computador. Pra descansar depois de tanto trabalho fui bagunçar com os brinquedos do meu filho e a bagunça foi tão legal que resolvi fotografar tudo e incluir no livro.

 

Esgotado. Planeta, 2012. Texto e ilustrações de Aline Abreu.